Gustavo Plácido dos Santos, "Moçambique: Governo e FRELIMO em mares conturbados" (IPRIS Comentário, No. 60, 29 de Julho de 2016).

Paulo Gorjão, "São Tomé e Príncipe: um Presidente, um Governo e uma maioria" (IPRIS Comentário, No. 59, 19 de Julho de 2016).

Paulo Gorjão, "CEDEAO quer resolver crise na Guiné-Bissau" (IPRIS Comentário, No. 58, 6 de Junho de 2016).

Paulo Gorjão, "Ruptura à vista na política externa americana?" (IPRIS Comentário, No. 57, 3 de Junho de 2016).

Paulo Gorjão, "Guiné-Bissau: o enésimo episódio da enésima crise" (IPRIS Comentário, No. 56, 27 de Maio de 2016).

Paulo Gorjão, "Uma resposta a Murade Murargy" (IPRIS Comentário, No. 55, 25 de Maio de 2016).

Paulo Gorjão, "Receio que a situação possa piorar na Guiné-Bissau, diz analista" (IPRIS Comentário, No. 54, 13 de Maio de 2016).

Paulo Gorjão, "Guiné-Bissau: o impasse continua" (IPRIS Comentário, No. 53, 12 de Maio de 2016).

Paulo Gorjão, "Conversações insuficientes para restaurar confiança a Moçambique" (IPRIS Comentário, No. 52, 6 de Maio de 2016).

Paulo Gorjão, "Guiné-Bissau: o render da guarda com um novo representante especial do secretário-geral da ONU" (IPRIS Comentário, No. 51, 6 de Maio de 2016).

Paulo Gorjão, "Maria do Carmo Silveira: o que esperar do seu mandato na CPLP?" (IPRIS Comentário, No. 50, 5 de Maio de 2016).

Paulo Gorjão, "A crise em Moçambique: Portugal poderá desempenhar com êxito o papel de mediador?" (IPRIS Comentário, No. 49, 3 de Maio de 2016).

Paulo Gorjão, "Moçambique: um país à beira do precipício" (IPRIS Comentário, No. 48, 29 de Abril de 2016).

Paulo Gorjão, "Cabo Verde: uma democracia consolidada" (IPRIS Comentário, No. 47, 27 de Abril de 2016).

Paulo Gorjão, "Uma votação 'ordeira e pacífica' na Guiné Equatorial: as eleições foram livres e justas?" (IPRIS Comentário, No. 46, 26 de Abril de 2016).

Gustavo Plácido dos Santos, "A visita de José Eduardo dos Santos a Brazzaville: necessidade estratégica?" (IPRIS Comentário, No. 45, 22 de Abril de 2016).

Paulo Gorjão, "Eleições são a única saída para a crise na Guiné-Bissau, diz analista" (IPRIS Comentário, No. 44, 21 de Abril de 2016).

Paulo Gorjão, "Portugal e as eleições americanas" (IPRIS Comentário, No. 43, 20 de Abril de 2016).

Gustavo Plácido dos Santos, "Gâmbia: fazer novos amigos, mas com riscos?" (IPRIS Comentário, No. 42, 23 de Fevereiro de 2016).

Bruno Oliveira Martins, "UE e Israel: Implicações da suspensão parcial de relações diplomáticas" (IPRIS Comentário, No. 41, 15 de Dezembro de 2015).

Paulo Gorjão, "A reeleição de Samakuva: uma boa notícia para José Eduardo dos Santos" (IPRIS Comentário, No. 40, 11 de Dezembro de 2015).

Paulo Gorjão, "A tensão diplomática entre Ancara e Moscovo enquanto janela de oportunidade" (IPRIS Comentário, No. 39, 2 de Dezembro de 2015).

Paulo Gorjão, "Portugal e a Guiné Equatorial: o respeito pelos direitos humanos não é opcional" (IPRIS Comentário, No. 38, 25 de Novembro de 2015).

Paulo Gorjão, "Portugal: Um novo governo e um relacionamento reformulado com a NATO?" (IPRIS Comentário, No. 37, 20 de Novembro de 2015).

Gustavo Plácido dos Santos, "São Tomé e Príncipe: uma peça central no xadrez de Pequim?" (IPRIS Comentário, No. 36, 13 de Novembro de 2015).

Paulo Gorjão, "Portugal e Angola: o caso Luaty Beirão" (IPRIS Comentário, No. 35, 11 de Novembro de 2015).

Paulo Gorjão, "Portugal: do Muro de Berlim à TTIP" (IPRIS Comentário, No. 34, 10 de Novembro de 2015).

Paulo Gorjão, "Moçambique: um futuro incerto" (IPRIS Comentário, No. 33, 2 de Outubro de 2015).

Gustavo Plácido dos Santos, "A Rússia e a 'operação de charme' em África: o caso de Angola" (IPRIS Comentário, No. 32, 1 de Outubro de 2015).

Paulo Gorjão, "Portugal e a ONU: António Guterres será o próximo secretário-geral?" (IPRIS Comentário, No. 31, 9 de Setembro de 2015).

Gustavo Plácido dos Santos, "Nigéria e São Tomé e Príncipe: uma relação centrada no petróleo e na geoestratégia" (IPRIS Comentário, No. 30, 8 de Setembro de 2015).

Paulo Gorjão, "Nova crise política Guiné-Bissau: não será a última" (IPRIS Comentário, No. 29, 3 de Setembro de 2015).

Paulo Gorjão, "Guiné-Bissau: o eterno regresso à instabilidade institucional" (IPRIS Comentário, No. 28, 15 de Agosto de 2015).

Gustavo Plácido dos Santos, "Os Emirados Árabes Unidos, África e Angola na nova Rota da Seda" (IPRIS Comentário, No. 27, 26 de Junho de 2015).

Gustavo Plácido dos Santos, "A Guiné-Bissau na política externa de Marrocos" (IPRIS Comentário, No. 26, 9 de Junho de 2015).

Gustavo Plácido dos Santos, "Eleições na Etiópia: desenvolvimento antes de democracia" (IPRIS Comentário, No. 25, 29 de Maio de 2015).

Gustavo Plácido dos Santos, "A crise no Burundi e as suas implicações regionais" (IPRIS Comentário, No. 24, 19 de Maio de 2015).

Gustavo Plácido dos Santos, "Angola na era dos drones: uma oportunidade para a segurança interna e projecção internacional?" (IPRIS Comentário, No. 23, 14 de Maio de 2015).

Paulo Gorjão, "Portugal, os EUA e a base das Lajes: the tail wagging the dog?" (i, 28 de Abril de 2015), p. 26.

Gustavo Plácido dos Santos, "Nigéria: o sucesso da democracia e os desafios do novo governo" (IPRIS Comentário, No. 22, 7 de Abril de 2015).

Paulo Gorjão, "O BAII, Portugal e as relações transatlânticas" (i, 7 de Abril de 2015), p. 23.

Paulo Gorjão, "Portugal e a Costa do Marfim: existe interesse em aprofundar a relação bilateral?" (IPRIS Comentário, No. 21, 2 de Abril de 2015).

Gustavo Plácido dos Santos, "A centralidade da geopolítica subsaariana no desenvolvimento e consolidação institucional da Guiné-Bissau" (IPRIS Comentário, No. 20, 1 de Abril de 2015).

Bruno Oliveira Martins, "As eleições em Israel: contexto, balanço e perspectivas" (IPRIS Comentário, No. 19, 26 de Março de 2015).

Gustavo Plácido dos Santos, "Moçambique: a Renamo é uma ameaça real à liderança da Frelimo?" (IPRIS Comentário, No. 18, 20 de Março de 2015).

Paulo Gorjão, "Implicações para Portugal da reeleição de Netanyahu: chegou a hora de reconhecer o Estado da Palestina" (IPRIS Comentário, No. 17, 18 de Março de 2015).

Gustavo Plácido dos Santos, "Buhari vs. Jonathan: desafios e implicações das eleições presidenciais na Nigéria" (IPRIS Comentário, No. 16, Dezembro de 2014).

Gustavo Plácido dos Santos, "Tunísia: o sucesso da transição democrática e os seus desafios" (IPRIS Comentário, No. 15, Novembro de 2014).

Paulo Gorjão, "As sanções da UE são a primeira linha no combate ao revanchismo russo" (IPRIS Comentário, No. 14, Novembro de 2014).

Gustavo Plácido dos Santos, "Nigéria: uma fonte alternativa de energia para a União Europeia?" (IPRIS Comentário, No. 13, Novembro de 2014).

Vital Moreira, "Towards an Ambitious and Forward-Looking Partnership" (IPRIS TTIP Review, No. 2, Summer 2014).

Paulo Gorjão, "Déjà vu em Angola: o Burkina Faso e o mito do efeito de contágio" (IPRIS Comentário, No. 12, Novembro de 2014).

Gustavo Plácido dos Santos, "Moçambique: o que está em jogo e o que se deve mudar" (IPRIS Comentário, No. 11, Novembro de 2014).

Paulo Gorjão, "Portugal e Timor-Leste: revisitando a tirania da distância" (IPRIS Comentário, No. 10, Novembro de 2014).

Paulo Gorjão, "O realinhamento da política externa da Suécia: implicações para Portugal do reconhecimento da Palestina" (IPRIS Comentário, No. 9, Novembro de 2014).

Gustavo Plácido dos Santos, "Burkina Faso: chegou a hora de Zéphirin Dramé?" (IPRIS Comentário, No. 8, Outubro de 2014).

Paulo Gorjão, "São Tomé e Príncipe: ainda não é desta vez que se altera o sistema político" (IPRIS Comentário, No. 7, Outubro de 2014).

Gustavo Plácido dos Santos, "Cabo Verde e o narcotráfico: um desafio muito sério ao estado de direito" (IPRIS Comentário, No. 6, Outubro de 2014).

Paulo Gorjão, "Dilma Rousseff e Portugal: a continuidade de uma relação cordial, mas distante" (IPRIS Comentário, No. 5, Outubro de 2014).

Gustavo Plácido dos Santos, "O papel de Angola na República Democrática do Congo: uma oportunidade única" (IPRIS Comentário, No. 4, Outubro de 2014).

Paulo Gorjão, "Conselho de Direitos Humanos: um eixo central da política externa portuguesa" (IPRIS Comentário, No. 3, Outubro de 2014).

Gustavo Plácido dos Santos, "Moçambique: mais do que nunca, a necessidade de mudança é urgente" (IPRIS Comentário, No. 2, Outubro de 2014).

Paulo Gorjão, "Angola, Espanha e Turquia: algumas notas sobre vencedores e vencidos na corrida ao Conselho de Segurança" (IPRIS Comentário, No. 1, Outubro de 2014).

Bruno Maçães, "Trade is Foreign Policy"
Gustavo Plácido dos Santos, "Portugal and TTIP: Going Back to the Core?"
Erik Brattberg, "More Than Just Trade - The Strategic Importance of TTIP"
(IPRIS TTIP Review, No. 1, Spring 2014).

Date: 23 May 2013
Time: 14:30 PM - 17:30 PM GMT+1
Venue: IPRIS/Universidade Lusíada
Auditorium 3
Rua da Junqueira, 188
Lisbon, PORTUGAL

To register:
Tel: (+351) 929152315 or Email: ipris@ipris.org

Paulo Gorjão, "Portugal", in Andrei Kulikov (ed.), EU Budget 2014-2020: Views from across Europe after 7-8 February 2013 (Bulletin on European and CIS Studies, Institute of Europe, Russian Academy of Sciences, March 2013), pp. 35-36.

Paulo Gorjão, "Portugal and Turkey: An Increasingly Substantive Relationship" (IPLI/TEPAV, 2012).

Paulo Gorjão, "Fate and Freedom: Portugal and the European Financial Crisis", in Theodore Couloumbis, Andrea Dessì, Thanos Dokos, Paulo Gorjão, Ettore Greco, Dimitris Katsikas, Charles Powell, and Dimitris A. Sotiropoulos, Southern Europe in Trouble: Domestic and Foreign Policy Challenges of the Financial Crisis (GMF/IAI, Mediterranean Paper Series 2012), pp. 40-47.

Paulo Gorjão, "Portugal and the Straitjacket of the European Financial Crisis" (The International Spectator, Vol. 47, No. 4, December 2012), pp. 64-68.





 

myspace visitor counter